quarta-feira, 14 de novembro de 2012



Na alegria ou na tristeza é o cacete, mermão!



    Eu quero só alegria, já estou legal de tristeza. São anos e anos nessa agonia, nessa amargura, nesse muro de lamentação.
  Somos casados com o Vasco, escolhemos esse caminho, assumimos essa identidade, mas que casamento resiste a tanta tristeza? Quem agüenta tanto tempo sem ter o amor correspondido?    Que casamento é esse que há 10 anos não se consuma?
    Ou o Vasco faz uma reformulação e contrata meia dúzia de resolvedores de problema, ou muitos de nós entrará em litígio com o clube.
     Torcedores que somos, tentamos nos animar, tentamos levantar a cabeça, acreditar, mas chega um ponto em que não dá! Chega uma hora em que a gente perde a força. Eu cansei de brigar sozinho por esse relacionamento, cansei de não ser correspondido, cansei de ser piada, cansei de não ter argumento, cansei de defender o Vasco com unhas e dentes enquanto o mesmo se entrega a própria sorte. Cansei de sentir raiva do meu próprio coração!
    Desmanche de elenco, má (ou nenhuma) reposição dos atletas que saíram, erros no balanço fiscal em sequência, situacionistas pulando fora e se tornando, curiosamente, oposição, enfim ... Mais UNS capítulos dessa história que está com todo jeito de terminar de forma trágica. Que tristeza Meu Deus! Que tristeza!
   Coitados de vocês um pouco mais novos que eu, afinal, tenho apenas 21 anos, mas lembro-me como se fosse hoje das nossas vitórias na década de 90. Os jogadores daquela época ficam ainda melhores nas minhas lembranças. Mestre Armando Nogueira escreveu certa vez “ Há muito tempo que o futebol pra mim é mais saudade do que esperança”. Pra mim também Mestre, mas PORRA!!! Eu tenho 21 anos! Não eram pra existir saudosistas tão jovens assim! Eu tenho muito pra viver, tenho muito pra acompanhar meu time, tenho, pelo menos supunha ter, muito com que me alegrar em minha vida de torcedor.
    O que será de nós? Viraremos um time de segunda divisão!? Num futuro não distante seremos o que? O segundo time do torcedor carioca? Aquele time simpático pelo qual nossos netos dirão que nós avós torcíamos? Seria mesmo esse o nosso destino? Será que foi pra isso que os que nos precederam doaram o que podiam para erguer nosso Templo de São Januário?
  O quê pensariam esses mesmos torcedores e dirigentes do passado, que faziam das tripas coração para colocar o Vasco nos primeiros postos em tudo, se vissem as politicagens que dominam o Vasco hoje em dia? Ninguém coloca o Vasco em primeiro plano!
   “O Vasco é meu” é o Caralho! Se o Vasco fosse meu, seu, nosso, ele não seria essa piada! O Vasco é deles! Desse bando de velhacos safados que só querem saber de encher a burra de dinheiro! Pensamos que com o Roberto entrando na presidência os problemas iriam diminuir, num raciocínio quase que infantilmente ingênuo. O Caos apenas começava! O Vasco tem sabotadores dentro da própria direção, a oposição trabalha minuto a minuto para atravancar tudo para essa que aí está. E eu votarei na próxima eleição para quê? Vai entrar outra chapa e vai mudar o quê? As milhares de oposições continuarão FUDENDO tudo! Que sede de poder é essa Caralho!?? Larguem o osso cambada de Filhos Da puta!!! Não façam mais isso com o meu Vasco! Será que vocês não entendem que enquanto vocês brigam, milhões e milhões de torcedores, que só querem ver sua PORRA DE TIME DE FUTEBOL GANHANDO, sofrem?
   Não contem com meu dinheiro nem com meus ombros para carregar o Vasco em mais uma Série B.
Lucas Fernandes

Gostou? Quer ler mais crônicas do Lucas ? 

quinta-feira, 8 de novembro de 2012


Não deixem o meu Vasco morrer!
Hoje abrirei meu coração, muitas coisas têm se passado em minha mente com relação ao estado crítico ao qual o clube vem passando. Relembro que nascida na era de ouro – Anos 90 - eu vi um clube compacto, realmente unido disposto a fazer o Vasco, aquele time da Zona Norte que resolveu colocar negros e operários a jogar um grande clube.
Sei que jogadores vem e vão, mas é triste ver que muitos deles não tem o menor respeito pelo time, é triste ver treinador saindo pela porta dos fundos sem ter a ombridade de pelo menos mostrar respeito, por que nenhum time é formados por estruturas grandiosas de pedras, um time é formado pelo sentimento de vários torcedores, meros mortais que encontraram um motivo pelo qual viver.
Política é política em qualquer lugar, seja em Brasília ou no gabinete da diretoria, todos querem o poder, mas se esquecem que junto com o poder vem a responsabilidade de manter a história limpa e íntegra. Mas ao contrário disso todos sem exceção só têm manchado a história do clube.
Acredito que você como eu nunca acreditou ver o clube num estado pior do que na década anterior, é vexatório ver um dos maiores ídolos do clube cordenar nosso destino como se estivesse jogando uma batalha naval ... Ora prossegue “bem”, ora nos deixa sem opções, vivenciando diariamente as páginas do jornais.
Aonde já se viu um presidente dizer que um clube fechará as portas se não houver redução nos impostos fiscais? Deixar conta de água sem pagar? Economizar isotônico? Jogadores e funcionários sem salário? E para onde vai o dinheiro dos ingressos que não são baratos, dos uniformes, direito de imagem e até mesmo da venda dos jogadores essenciais que deixou escapar?
Deixar Diego Souza, Fágner, Rômulo, Allan partirem foi como dar um tiro no próprio pé, ficamos sem jogadores guerreiros que estavam dipostos a manter a honra do clube, e ainda não sabemos aonde foram parar tanto dinheiro. Será que isso é coisa de quem realmente ama o Vasco?
Dizer que irá formular um planejamento para um 2013 sem problemas não apaga das nossas memórias um 2012 no G4, que pode terminar no final próximo ao maior rival que fez um péssimo campeonato fugindo do rebaixamento a todo instante.
Do que adianta um passado majestoso, que nos deixou grandes exemplos a serem seguidos se a história que está ficando para essa geração é que o dinheiro e o poder é mais importante do que o caráter, o amor ao futebol e a honra a camisa.
Maay Aveiro


A vida me fez Vasco e eu fiz do Vasco a minha vida!



     Ser Vascaíno é algo tão especial e importante que mereceria até um registro na identidade.
     O vascaíno é diferente de todos os demais torcedores, porque o Vasco é diferente de todos os outros clubes.
  Torcer para esse clube é muito mais do que simplesmente vangloriar-se das inúmeras vitórias ou contabilizar troféus. Ser Vascaíno transcende os limites materiais. Não se trata de ter um escudo crivado por glórias no lugar do coração. Ser Vascaíno é ter uma Cruz De Malta tatuada na alma. É mais do que ter um clube do coração, é ter um propósito, um ideal de vida. É selar um compromisso irrevogável com a luta pelo justo.
   Tu, Vasco, não nasceste em berço esplêndido como teus co-irmãos. Foste criado no subúrbio, cresceste em meio aos pobres, aos negros, aos operários, aos renegados, aos marginais. Não tens o Cristo pela frente a abençoar-te porque já vieste ao mundo abençoado pela Cruz que reluz em teu peito. Não foste acolhido pelos abastados, mas acolheste sob teus braços toda qualidade de gente.
   Ahh… meu Vasco querido, de grandeza imensurável, não importa o recorte que se faça da história, ou o tempo em que te olhem, só é possível enxergar-te imenso. Fecho os olhos e lembro-me do que não vivi.
   Vejo agora pela frente as temidas Camisas Negras, que mudaram o curso da história. Trouxeste, àquele tempo, a novidade. Não eras um time de “Players”, não disputavas os “Matchs” contra seus rivais. Vieste à cena ensinar que o jogo é jogado por jogadores, vieste com a missão de popularizar o esporte. Respeitavas e, ao mesmo tempo, equalizavas as diferenças. Incomodavas por isso.
    Os demais entendiam que as diferenças não poderiam conviver em um mesmo campo. Ingleses não misturam-se com brasileiros. Brancos não dividem o “Field” com negros. O pobre é o pobre e o rico é o rico, e assim que as coisas devem ser. Impuseram-te barreiras, normas, regras estúpidas, tudo para impedir-te de cumprir sua razão de ser. Declinastes, então, da disputa em nome de seus princípios. Evidente que tu não aceitarias perder tua essência e tua razão social.
    Mas agradeças aos rivais pela mesquinharia. Agradeças por todas as barreiras impostas. Foi justamente aí que mostraste tua grandeza a todos. Se teu combalido campinho não servia de palco para as pelejas, ergas então teu castelo com as pedras atiradas.
  Se os rivais soubessem que as medidas arbitrárias serviriam apenas para unir-te mais ainda a teu povo, talvez tivessem desistido antes. Tua gente estava disposta a lutar, com ainda mais afinco, em todas as batalhas que viessem pela frente. E foi assim na base da luta e do amor de seus torcedores que construíste teu palco.
   Agora tu eras grande por dentro e por fora. Viraste naquele instante o Gigante da Colina, pronto para conquistar tudo que houvesse para ser conquistado.
    Ainda de olhos fechados, enxergo o Expresso da Vitória. A essa altura tu já eras uma realidade incômoda a todos os rivais. O clube dos pobres e operários venceu na vida, subiu de patamar e arrebatava multidões por onde passava. Conquistaste, em nome do país, o primeiro campeonato Continental de Clubes do Mundo. Tinhas a base da seleção nacional, tinhas Barbosa, um goleiro incomparável a defender-te o pavilhão, Danilo, um meio campo elegante e majestoso a comandar-te e Ademir, um artilheiro mortífero e dominado pelo coração vascaíno.
   A Viagem agora passa pelos anos 70, quando foste o primeiro clube do Rio de Janeiro a conquistar o Brasil, ratificando aos incautos de uma vez por todas a inexistência de limites para ti. O garoto Dinamite explodia o coração dos Vascaínos de alegria, e assim continuaria por muitos e muitos anos.
    Nasceste gigante e mesmo assim não parou um segundo sequer de crescer. Os anos 80 trouxeram consigo mais uma conquista nacional. O apelido dessa vez não era de Expresso, muito embora atropelasses da mesma forma quem cruzava o caminho. Tinhas agora a alcunha de Sele-Vasco. Revelavas nesse tempo um artilheiro baixinho, mais um filho de suas entranhas que ganharia o mundo.
    A década seguinte foi de ouro puro. Todos curvaram-se a ti. As conquistas proliferavam-se ao passo que se proliferavam os talentos. E foram muitos que saíram de tuas fornalhas. Artilheiros como Edmundo, Romário e Valdir; Meias como Felipe, Pedrinho, Juninho e Ramón; Goleiros como Germano e Hélton, dignos de envergar a camisa 1 que um dia fora de Barbosa(O Maior de Todos). A camisa Vascaína não é para ser vestida, é para ser incorporada.
    Foste reconhecido como maior clube de todos por todos, e não somente pelos seus fiéis que sempre souberam disso. Porque tu és o maior não só pela sua coleção invejável de taças e conquistas, és o maior simplesmente pelo fato de ser o que és.
Passaste um tempo no ostracismo, é verdade. Roubaram-lhe de ti a essência democrática e passaste por maus bocados. Trocaram-te a humildade altiva que te é registro, para vesti-lo de arrogância e prepotência, levando-te assim a disputas que jamais foram tuas. Ainda assim, tua gente insurgiu-se novamente para erguer-te e mostrar a ti quem tu de fato és. Um forte, um grande, o Gigante!
    E antes de qualquer crítica pelo atual momento, gostaria de agradecê-lo por tudo, pelas vitórias monumentais, épicas e todas as alegrias, e também pelas derrotas, que serviram para mostrar a mim mesmo que te amo sobre todas as coisas.
     Esses dias perguntaram-me o que eu seria se não fosse Vasco. Ao que respondi: Não é essa a pergunta a ser feita, a correta é a seguinte: E se não fosse o Vasco, o que seria de mim?
Lucas Fernandes

Gostou? Quer ler mais crônicas do Lucas ? 

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Motivo de Orgulho:
  • Cidadania Vascaína
     Hoje eu vou falar sobre a cidadania vascaína, uma ação voluntária que teve como mentor José Pinto Monteiro, vice presidente do clube - até o momento , ocorrida no último sábado 27/10/2012 a quarta edição em São Januário.

 

     Inspirado no Ação Global - Projeto da Globo - a Cidadania Vascaína é um evento esportivo e beneficente que não visa só lazer mas também à promoção da saúde física e mental, e à promoção de melhor qualidade de vida e obtenção de documentos.


     O evento é totalmente gratuito, houve escolinhas de vôlei, basquete, rúgbi, korfebol, esportes paralímpicos, remo, futebol, futebol de mesa, futebol americano, tênis, tênis de mesa, esgrima, hóquei e atletismo. No que diz respeito à cultura, show de samba, grupos de dança, capoeira, teatro infantil, circo, acesso à internet, palavras cruzadas, artesanato e exposição de acervo do Exército.



     Outro aspecto importante do evento diz respeito aos serviços, como orientação jurídica, união estável, emissão de carteiras de identidade e profissional, exames médico, oftalmológico, de pressão arterial e diabetes, avaliação nutricional, aplicação de flúor, vacinação. informações sobre doenças sexualmente transmissíveis e coleta de sangue.


      O projeto consegue reunir pessoas carentes de comunidades do entorno da sede do Vasco são no total 112 ações envolvendo cultura, esporte e serviço, mas nada se compara em ver a alegria e satisfação nas pessoas.


Valeeu Vasco, pelo menos na Cidadania Vascaína nos deu orgulho !

Maay Aveiro



Curtinhas:

  • Já era de se esperar ! 


     Com 5 derrotas consecutivas os jogadores do Vasco viraram alvo de insatisfação da torcida na reta final do Campeonato Brasileiro. Mas mesmo a oito pontos do G-4, faltando cinco rodadas para o término da competição, o grupo tem poucas razões para motivação. Além dos salários atrasados, são frequentes os relatos de condições inadequadas de trabalho no dia a dia de um grupo que defende um dos grandes do país. Tudo é consequência do péssimo momento financeiro pelo qual o clube passa.
     Oficialmente, a dívida do Vasco com os jogadores é de dois meses no pagamento feito na carteira de trabalho. Além disso, alguns atletas cobram três meses de direitos de imagem. Internamente, esse fato é visto como determinante para o mau rendimento do elenco, que se mostra desmotivado com a falta de perspectivas em relação ao pagamento.

    - Não é hora de jogar a toalha. Ainda temos objetivos a conquistar na temporada. Sabemos que o momento não é bom, mas todos no Vasco são profissionais e têm obrigações a cumprir. O que se espera até o fim da temporada é comprometimento de todos com o clube - afirmou o diretor de futebol Daniel Freitas.
        O dirigente reconheceu que fica complicado fazer qualquer tipo de cobrança quando o clube está em dívida com os jogadores. Mas confia no profissionalismo do grupo para voltar a vencer e terminar 2012 com uma imagem satisfatória.
      - Realmente não é a situação ideal para fazer cobranças. Dificulta um pouco, mas tem que ter sabedoria para conduzir isso - disse.


  • Motoqueiro Fantasma na Colina
     Sem jogar aquele belo futebol que sempre esperamos do meia Felipe, ele tem aparecido bastante fora do campo. Nos últimos treinos ele deixou a sua BMW branca costumeira  em casa e passou a ir de moto da sua residência na Barra da Tijuca para São Januário, cerca de 30 km,  a opção de transporte gerou incômodo nos dirigentes cruzmaltinos.
       A moto de Felipe também tem sido comentário constante entre os jogadores do Vasco, que se mostram espantados, pois acreditam que o companheiro se arrisca ao transitar de moto, principalmente até o estádio. Mas fizeram questão de criar um apelido: Motoqueiro Fantasma.O diretor Daniel Freitas deixou clara sua insatisfação com a opção de Felipe e afirma que já chamou a atenção dele:
     "Não acho que seja uma opção condizente com a de um atleta profissional, porque representa um grande risco. Conversamos, mas a decisão é dele. Acho que o maior prejudicado é o jogador, de qualquer maneira, não há nada formal que o impeça de usar a moto para se deslocar até os treinamentos. Além disso, ele não a usa diariamente" - afirmou.Não é a primeira vez que Felipe toma uma atitude fora do campo que causa controvérsia no Vasco. Vetado da partida contra o Bahia por causa de dores no joelho, foi fotografado disputando futevôlei no dia do jogo, realizado em 9 de setembro. 
    O momento de lazer rendeu uma punição ao jogador, que foi multado em parte de seu salário. Além disso, já reclamou publicamente de seu aproveitamento no time na temporada. Ainda que tenha contrato até o fim de 2013, seu futuro não está definido.


  • Filhos de ídolos podem deixar o Vasco
     Andrey, o filho de Geovani, meia igual ao pai, só entrou em campo duas vezes este ano em partidas oficiais. Romarinho, também banco, joga pouco e ainda resiste à vontade do pai deputado federal de levá-lo para jogar fora do país. Junto com Rodrigo Dinamite – o filho do presidente do clube, que já tem 20 anos e pouco mais de três meses de contrato pela frente -, o trio anda em baixa no Vasco e vivem ponto de interrogação na breve carreira no futebol, nenhum deles acreditam em renovação.
    A incerteza quanto à renovação dos filhos dos ex-craques vascaínos é ainda maior quando se sabe que outros atletas já foram procurados para continuarem no clube. Jogadores como o atacante Marcos do Sul e o meia Guilherme (contratos até março do ano que vem) e Yago (julho de 2013) estão próximos a um novo acordo para extensão de compromisso com o clube. Não à toa, Andrey já comentou com o pai que pode voltar a estudar para encerrer o terceiro ano e tentar vestibular. Fora do sonho no futebol, do qual ele não desiste, a vontade fica entre estudar medicina ou direito.
     Sabemos que não pode haver distinção entre os jogadores, ninguém pode ser separado por ser filho de um grande jogador, mas concordamos que todos devem ter a mesma oportunidade, afinal quem acompanha os jogos da base percebe que ele não tem muitas chances. Rodrigo por exemplo tem 19 jogos no ano, pecou por ter apenas 1 gol, mas se trabalhasse mais quem sabe não poderia vir a ser um grande orgulho.
Contratos perto do fim
- Andrey Rodrigues Silva (filho de Geovani) – Nascido em 26/11/1992 – Contrato até 31 de dezembro deste ano. Só segue no clube se for nos profissionais.
- Rodrigo Dinamite Marins de Oliveira (filho de Roberto) – Nascido em 25/08/1992 – Contrato até 23 de fevereiro de 2013. Só segue no clube se for nos profissionais.
- Romarinho (Romario de Souza Faria Filho) – Nascido em 20/09/1993. Contrato até 19 de abril de 2013. Ainda tem mais um ano de juniores.


  • Romário cobra penhora de 100% do contrato de tv do Vasco
- Consulta Processual - Número - Primeira Instância
- Descrição:
      1) Fls. 408/409: Oficie-se a GLOBOSAT PROGRAMADORA LTDA e/ou HORIZONTE CONTEÚDOS LTDA (cf. petição de fls. 411) e TV GLOBO LTDA para que restabeleça a integralidade da penhora (100%) das receitas de televisionamento, transferindo o crédito da executada para conta no Banco do Brasil a disposição deste juízo, diante do julgamento definitivo do agravo 0030439-72.2012.8.19.0000. 2) Fls. 414/416: A penhora sobre o patrocínio do executado está efetivada, ciente o patrocinador da mesma. Indefiro o pedido de fls. 416 para exibição do contrato de patrocínio, posto que entendo que uma vez liberados os valores, o patrocinador, providenciará o cumprimento da ordem judicial. 3) Fls. 345/4342 e 417/423: a questão aventada nestes autos, também foi nos embargos em apenso e naqueles autos será dirimida. 4) Fls. 424/425: Oficie-se a FERJ para que na hipótese de lhe ser requisitado a documentação de ums dos jogadores mencionados as fls. 259, comunique imediatamente a este juízo. 5) Verifique e certifique a serventia junto aos sistema do Banco do Brasil o valor total até agora arrecadado. 


       De acordo com o radialista Loureiro Netto durante o programa "Globo Esportivo" do Sistema Globo de Rádio, o Vasco pode ter ainda mais dificuldade financeira porque, segundo fontes que ele apurou, o clube teria supostamente suas cotas que arrecadação de TV bloqueadas na justiça por conta de credores que cobram suas dívidas na justiça. Tais cotas seriam referentes aos seus direitos de televisionamento de 2013 e de 2014 também, deixando a situação do clube ainda mais complicada financeiramente do que já está.
  • Bayer de Munique também quer o Mito 
     - Segundo informação divulgada pelo site italiano Tutto Mercato Web, da Itália, o Bayern de Munique estaria disposto a pagar 8 milhões de euros pelo zagueiro Dedé. Ainda de acordo com a publicação, na próxima semana são esperados novos contatos entre as partes.
   - Secondo quanto riportato dalla stampa tedesca il Bayern Monaco potrebbe pescare in Brasile un difensore con cui rafforzare il pacchetto arretrato della formazione di Heynckes. Il giocatore in questione è Dedé, 24enne centrale del Vasco da Gama, per il quale la società bavarese sarebbe disposta a spendere 8 milioni di euro. Per la prossima settimana sono attesi nuovi contatti fra le parti.
Tutto Mercarto Web


  • Equipe do Dinamite se desfaz ! 
    Ao que tudo indica, o Vasco terá mais uma saída de vice-presidente. José Pinto Monteiro, da pasta de Esportes Olímpicos e Responsabilidade Social, está insatisfeito com decisões tomadas pelo presidente Roberto Dinamite e deverá abandonar o cargo após reunião a ser realizada nesta terça-feira.
    O dirigente é contra o projeto que o mandatário cruzmaltino pretende implementar em 2013, quando desmembrará a pasta para Infanto-Juvenil, Terrestres, Quadra e Salão, Aquáticos e Responsabilidade Social (Pinto só ficaria responsável pela última função).
    Caso sua saída se confirme, será a quarta de vice-presidentes. Antes já haviam deixado o clube o José Hamilton Mandarino, do futebol, Frederico Lopes, do patrimônio, e Nelson Rocha, de finanças.


Maay Aveiro

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Destaque:

  • Há 96 anos o Vasco vencia oficialmente!
    Na virada do século XIX para o XX o Vasco era uma força no remo, como bicampeão carioca, em 1905 e 1906, e tri em 1912, 1913 e 1914.
    O futebol chegara ao Rio em 1897, trazido da Suíça pelo carioca Oscar Cox (fundador do Fluminense).
   O primeiro Campeonato Carioca da modalidade em 1906. Em 1913, a convite do Botafogo, um combinado de Lisboa esteve no Rio fazendo amistosos, isso fez com que a colônia portuguesa se animasse a dar seus primeiros chutes e a fundar clubes de futebol, como o Lusitânia ao qual a diretoria vascaína propôs uma fusão.
    O problema era que o Lusitânia aceitava apenas os portugueses, enquanto o Vasco era aberto a todos sem discriminação. Além disso, a Liga Metropolitana de Sports Athléticos (LMSA) não aceitaria uma equipe sem brasileiros.
   Prevalecendo a política de integração dos vascaínos, Vasco e Lusitânia se fundiram no dia 26 de novembro de 1915, mantendo-se o nome de Vasco da Gama.
    O time estreou na 3ª divisão carioca no dia 3 de maio de 1916, em Botafogo, contra o Paladino e o resultado não poderia ser pior: 10 a 1, com o 1º gol vascaíno marcado por Adão Antônio Brandão.
   A derrota quase acabou com o clube, mas a primeira vitória, porém viria em 29 de outubro de 1916, por 2 a 1 sobre o River FC (clube do bairro de Piedade, que não disputa mais futebol), gols de Cândido Almeida e Alberto Costa.
    Grande no remo e ainda pequeno no  futebol o Vasco pensava para ganhar jogos, mas subiu para 2ª divisão do carioca em 1917 e ali permanecendo até 1920, quando chegou à série B da 1ª divisão.


FICHA TÉCNICA DO JOGO - Por conta do tempo, alguns dados se perderam. 
  • Data: 29/10/1916 (domingo)
  • Hora: 15h45min
  • Local: Figueira de Melo (Campo do São Cristóvão), Rio de Janeiro (RJ)
Árbitro: Horácio Salema Garção Ribeiro (Obs.: Algumas fontes trazem o nome Luís Salema)


RIVER: Motta, Rocha I e Barbosa; Rocha II, Julinho e Grande; Cyro, Luciano e Oliveira .

VASCO: Ary Correia, Jaime Guedes e Augusto Azevedo; Victorino Rezende, João Lamego e Manuel Baptista; Bernardino Rodrigues, Adão Antônio Brandão, Joaquim de Oliveira, Alberto Costa Júnior e Cândido Almeida

Gols: Alberto 10'/1ºT (VAS); Rocha II 28'/2ºT (RIV); Cândido 34'/2ºT (VAS).

Maay Aveiro
Curtinhas:
  • Robinho por Dedé

      Segundo um blog do jornal italiano Gazzetta dello Sport, o atacante Robinho, atualmente no Milan, estaria com muita vontade de voltar a jogar no Brasil. Por conta disso, alguns dirigentes do clube italiano pensam em negociá-lo através de uma troca. 
      Os cartolas do Milan teriam dito que Dedé é “um gigante”. Além disso, exaltaram que ele é o principal reserva da defesa da Seleção Brasileira, considerado por muitos com condição de ser titular.
      A matéria exalta as qualidades de Dedé, dizendo que o brasileiro é imbatível nas roubadas de bola e apresenta uma técnica elevada. Na Seleção, é a primeira alternativa do técnico Mano Menezes para a defesa no banco de reservas. O jornal ainda diz que o Vasco quer € 15 milhões (cerca de R$ 39 milhões) pelo jogador.
          No momento não existe nenhuma movimentação dos dirigentes a respeito, mas o assédio começaria na abertura da janela de transferências em janeiro.


  • Atacantes podem voltar na próxima rodada!
       Em fase final de recuperação, Tenório e Alecsandro estão sendo preparados para retornarem ao time no próximo domingo, quando o Vasco
enfrentará o Sport em São Januário.
        A dupla deve participar dos treinamentos com o restante do grupo a partir desta terça-feira. Caso não demonstrem limitações físicas, serão relacionados para o jogo.

  • Será que haverá renovação?
      É muito difícil pensar em 2013 sem Juninho Pernambucano, mas continuar no clube do jeito que está será muito complicado. Afinal das contas o clube não pagou a premiação referente ao vice-campeonato brasileiro do ano passado. Explica-se: no primeiro contrato com o clube nesta segunda passagem por São Januário, o meia assinou para receber o salário mínimo, mais premiação por título ou boa campanha no Brasileiro.
        Além do valor da premiação, não divulgado por ambas as partes, o clube da Colina está com os salários de agosto e setembro atrasados. Como ficou estabelecido no contrato atual que o meia ganhará R$ 50 mil por jogo disputado e mais R$ 10 mil por gol marcado, Juninho ainda tem a receber R$ 310 mil e R$ 320 mil, referentes a agosto e setembro, respectivamente.
      A diretoria tem afirmado que não há previsão para o pagamento da dívida com o elenco.
  

  • Meninas empatam na estréia do estadual Sub-17 ! 
     O time feminino sub-17 do Vasco estreou no Campeonato Estadual da categoria na tarde do último domingo (28/10), empatando por 1 a 1 com o Bangu no Estádio do Ceres. As vascaínas voltam a campo na 4ª-feira (31/10), no CT de Caxias, contra o América.      Resultados - Grupo A: LDDC/Duque de Caxias 2 x 1 Volta Redonda; Grupo B: Bangu 1 x 1 Vasco.
      Classificação - Grupo A: 1º LDDC/Caxias 3 pts, 2º Karanba (não estreou) 0 pt e Volta Redonda 0 pt; Grupo B: 1ºVasco e Bangu 1 pt, 3º América 0 pt (não estreou).
     Próximos Jogos - Grupo A: 31/10, 16h, Volta Redonda x Karanba; Grupo B: 31/10, 16h, Vasco x América.

FONTE: SUPERVASCO
Maay Aveiro
O HCC mudou e melhorou para você ! 
     Galera a partir dessa semana nosso blog vai ter um novo quadro cada dia para incentivá-los mais. Continuaremos com as curtinhas diárias, destaques, crônicas - dia do jogo - , pré e pós jogo - 1 dia antes e 1 após consecutivamente.
     Para a sua semana ser mais interessante formei uma grande, mas a cada dia poderá surgir novas matérias, novas histórias. 


    Então continue comigo diariamente e vamos descobrir muitas coisas juntos, vamos contar as Histórias de um Coração Cruzmaltino.
Beeijos Maay Aveiro

quarta-feira, 24 de outubro de 2012


Seguindo para o abismo ... 
      Com a promoção oferecida pelo clube, São Januário até que estava cheio apesar das três derrotas consecutivas ( São Paulo - Santos - Botafogo), ambos lutando em busca do sonho da Libertadores e para o Vasco a derrota do São Paulo - 50 pontos - para a mulambada aproxima o sonho já que restam 7 rodadas e 21 pontos o Vasco pode chegar a 53 pontos hoje e continuar na briga pela vaga.      O Vasco está confirmado com: Fernando Prass, Jonas, Dedé, Douglas e Wendel; Nilton, Fellipe Bastos, Juninho e Felipe; Eder Luis e Carlos Alberto. No banco, ficarão disponíveis: Alessandro, Renato Silva, Max, Eduardo Costa, Marlone, Maicon Assis, Pipico. 
      Já o Inter atuará com: Muriel; Nei, Rodrigo Moledo, Juan e Kleber; Ygor, Guiñazu, Fred e D’Alessandro; Diego Forlán e Dagoberto.Ainda ficam disponíveis: Renan, Índio, Fabrício, Josimar, Lucas Lima, Rafael Moura e Cassiano .
      Após um minuto de silêncio em homenagem ao sócio cruzmaltino, o Vasco começou com tudo atacando e com bela finalização de Wendel, fazendo Muriel ter que colocar a bola para fora. O time continua se movimentando bem, mas o Inter está conseguindo encontrar espaços para Forlán passar e fazer boa jogada na ponta direita mas, na hora do arremate, acaba chutando em cima do Jonas e na sobra Nilton consegue afastar. 
      Nei recebe na intermediária e arrisca dali mesmo. A bola faz curva explode no travessão de Fernando Prass, boas chances para ambos os lados, deixa o Caldeirão fervente. Falta em Fellipe Bastos sofreu falta de Juan na meia direita Juninho vai cobrar a falta mas a bola vai direto na mão do Muriel.
       Após erro na saída de bola do Inter, Éder Luis cruza para a área e Moledo afasta de balão. Carlos Alberto é chamado para receber atendimento médico. Vai ter que trocar a camisa já que estava sangrando , mas nada demais o problema foi apenas a demora do árbitro Heber Roberto Lopes para deixar o CA retornar a campo.
        Falta bruta de D'Alessandro no Juninho, mas o árbitro não dá cartão. Em batida de falta o Vasco chega rápido na pequena área Juninho bateu no meio do gol e Muriel espalmou, a bola retornou para o Vasco mas Nilton isolou. Excelente jogada ! 
        O Inter apertou a Marcação e o Vasco não consegue passar do meio de campo, mas os gaúchos têm dificuldades em armar a saída de bola .
         GOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOL DO VASCO! Juninho cruza rasteiro da meia direito e Jonas, como centroavante, surge no meio da zaga e chuta caindo para as redes ! Jonas não comemora devido à ma fase com a torcida, enquanto a mesma vibra enlouquecidamente !
       Carlos Alberto sofre falta de Guiñazu na frente da área , Juninho cobra a falta alta, sem perigo para Muriel ! Em falha do Após passe do Juninho, Dedé falha na frente do gol, Fórlan aproveita e bate uma bomba que Prass defendeu no susto em seguida Dagoberto chuta rasteiro mas a bola sai pela lateral. Após a defesa, Prass ficou sentindo dores e solicitou atendimento médico, não foi nada demais ele segue em campo.
       CA tenta jogada individual, na frente da área, mas é desarmado por Moledo. D’Alessandro lança rasteiro e Forlán chuta no canto de Prass, sem chance para o goleiro o Inter empata o jogo. Vasco 1 x 1 Internacional.
       O Vasco não deixa de guerrear, trabalhando a bola no meio de campo para chegar a pequena área pelas laterais. Nei cruza rasteiro da ponta direita e Dagoberto se passa da bola e perde a chance de virar a partida.
      Juninho cobra falta da ponta esquerda e Dedé, posicionado no primeiro poste, desvia pela linha de fundo, mas com perigo . Em jogada rápida Nilton se livra de Juan, avança na área e bate cruzado, nas redes pelo lado de fora .
      Forlán vira o placar em jogada bem trabalhada, a bola passou por Fred, Guiñazu e D’Alessandro, que fez a assistência para Forlán que passou nas costas do Dedé e bateu embaixo das pernas do Prass. Vasco 1 x 2 Internacional.
      Os times vão para o intervalo mas com esse jogo movimentado nada está garantido. Marcelo de Oliveira tem a chance de conversar com o time e mantê-los calmos.
      Os times retornam sem alterações, Inter toca bola no campo defensivo, se propõe a tentar valorizar a posse.  Kleber cruza da ponta esquerda e, dentro da grande área, Nei quase chega na bola para completar o lance. Wendel cruza da meia esquerda, Ygor desvia e Muriel fica com a bola. 

       Prass faz a defesa, mas se choca com Douglas, que cai no gramado, após atendimento, Douglas é liberado e retorna ao jogo normalmente. Dagoberto entorta Dedé, pelo lado esquerdo, e cruza de canhota, Douglas afasta de cabeça.
      Juninho alça bola para a área do Inter e Muriel afasta de soco da grande área Douglas se atrapalha com a bola e quase perde para Dagoberto, no centro do gramado.
        Problema para o Vasco, Dedé cai no gramado com dores, pediu para sair. Primeira substituição sai Dedé para entrar Renato Silva e segunda substituição sai Felipe para Marlone entrar.

        Após cobrança de falta de Dagoberto, a bola sobra na área sobra para D’Alessandro, que bate cruzado. Prass faz a defesa segura Marlone perde a bola para Nei e acaba cometendo falta em cima do lateral .O Inter consegue aumenta seu volume de jogo, enquanto o Vasco ainda tentar marcar, tentando evitar o terceiro gol colorado que a cada vez parece estar mais perto. Após grande jogada de D’Alessandro, ao se livrar de Jonas, Fred recebe livre na grande área e bate cruzado para fora .
         E a terceira substituição sai Bastos para Maicon Assis entrar, Juninho cobra escanteio da ponta direita e Muriel afasta de soco... na sequência, Juninho recebe na ponta direita, lança e Nei desvia pela linha de fundo Inusitado. Ao disputar bola com Carlos Alberto, D’Alessandro é empurrado e tromba com o bandeirinha, que cai ao lado do gramado. 
         E o Vasco está lutando aos 30 minutos, ainda há tempo. Mas o time colorado também não está para brincadeira Kleber tabela com Forlán, entra na área, mas não consegue finalizar. Maicon Assis faz jogada na ponta esquerda e é desarmado por Ygor. Fred arrisca de fora da meta, por cima Fernando Prass faz só golpe de vista.
        O Vasco até tenta, mas o Inter não deixa chegar na pequena área, a infiltração está complicada até quando Marlone entrou, deu um belo corte no Nei, errou o cruzamento, mas levou muito perigo. 
         Rafael Moura recebe bola de Guiñazu, na frente da grande área, e dispara por cima da meta. Juninho sofre falta frontal de Fred, grande chance aos 40 minutos mas cobra falta da intermediária... em cima da barreira e a bola saiu em escanteio e Maicon Assis bateu no primeiro pau e deu contra-ataque para os gaúchos, mas nada perigoso.


         O Vasco tenta pressionar, mas não consegue ser efetivo. Jonas consegue seu primeiro cruzamento correto desde que chegou ao clube, mas após cruzamento, Moledo ganha no alto contra Éder Luis e afasta o perigo. 
       Maicon Assis até tenta levar o time a frente, mas sofre falta no meio de campo e de nada adianta a torcida do Vasco em São Januário faz protesto. Grita contra a diretoria e suplica por “jogador”. 

        E o jogo se encerra embaixo de muitas vaias e muitos protestos da torcida que canta em plenos pulmões: "Vergonhaaaaaaaaaaaaa, Vergonhaaaaaaaaaaaaaa , Vergonhaaaaaaa ... Timee sem vergonhaa ! " " Ei, Dinamite vai tomar no c*!"
     VENDEU O TIME INTEIRO, PERDE O BRASILEIRO, CADÊ O DINHEIRO?", "DINAMITE SORRISO, CHEGA DE PREJUÍZO" 
       Com faixas rimando, torcedores protestam em São Januário. Torcedores não deixam o estádio! Parece que vai rolar protesto por um longo tempo!
Maay  Aveiro

domingo, 14 de outubro de 2012

Era só o que faltava...
     Com desfalques o Vasco enfrenta o Santos na Vila tendo que investir tudo para não sair do G4 e continuar a lutar pela Libertadores 2013.
      Miralles tenta a primeira jogada com Fellipe Anderson, puxando o contra-ataque pelo meio, mas acaba detido pela zaga do Vasco. Vasco tenta sair jogando, mas encontra dificuldades devido à marcação adiantada do Peixe. Santos vai para cima nos primeiros movimentos. Na primeira vez do ataque vascaíno na partida, Jonas tenta o cruzamento para a área, mas Bruno Rodrigo afasta o perigo.
   Primeira falta do jogo Felipe Anderson no Carlos Alberto, Alecsandro parte em jogada individual pelo meio, toca para Felipe, que auxilia Carlos Alberto. Ele gira para cima de Henrique e sofre a falta. Boa posição na intermediária. O Vasco troca passes no campo de defesa. O Santos adianta todo o seu time e evita que os cruzmaltinos criem algo mais efetivo.
    Fellipe Bastos bate a falta na barreira e no rebote Éder Luís chega na pequena área e quase abre o placar, mas a bola vai para escanteio. No segundo escanteio Felipe lançou Alecsandro que errou, mas estava impedido. Com 8 minutos Carlos Alberto perde a bola e o Bill enfia a bola nas costa do Jonas e Miralles abre o placar na saída Prass. Santos 1 x 0 Vasco.
    Centralizando as jogadas do Vasco, Felipe tenta passe para Eder Luís, mas exagera na força e acaba deixando de graça para Rafael. O Vasco tem sofrido faltas consecutivas e não vem sabendo aproveitar as chances, Éder Luís até tentou empatar, mas estava impedido. Felipe Anderson articula contra-ataque com Bruno Peres, que dispara pela lateral inteira e chuta cruzado e Fernando Prass faz bela defesa.
    O Vasco erra muitos passes até aqui. Foram 11 bobeiras dos cruzmaltinos, contra apenas um vacilo do Peixe, senão melhorar vai deixar o G4 nesta rodada, já que São Paulo está ganhado. Felipe Anderson faz dobradinha com Durval, mas Jonas aperta a marcação e ele bate para fora, mas tirou tinta ... Preocupante! Vacilo de Fellipe Bastos no meio-campo, ele perde a bola e quase permite o contragolpe do Santos. Vasco um tanto quanto "perdido" na Vila, que resulta em muito trabalho para Fernando Prass !
 Éder Luís chega na velocidade pela direita, tenta partir em direção à área, mas é interceptado por Bruno Peres. Mas quem está sobrando no jogo é Felipe Anderson, pode-se dizer que 90% dos lances santistas foram realizados por ele com Bruno Peres.
   No jogo aéreo, Alecsandro desvia de cabeça, mas Carlos Alberto não alcança a sobra. Na sequência, Bill divide no jogo de corpo e parte para o contra-ataque. Carlos Alberto tenta forçar mais uma jogada individual pela direita, mas acaba desarmado outra vez.
   O Santos até tentou marcar o segundo com Miralles passando por Jonas e Rodolfo, mas Fernando Prass saiu e conseguiu abafar a tentativa do jogador do Santos. Cruzamento em meia-altura para o meio da área, feito por Wendel e Alecsandro mergulha e cabeceia para fora, de peixinho.
   Falta em Carlos Alberto e sai o primeiro amarelo até agora são quatro finalizações de cada lado até aqui. Posse de bola favorável ao Vasco: 58%, contra 42% do Santos. Quem olha assim até poderia pensar que o Vasco está bem !
   Jonas faz tabela com Fellipe Bastos e tenta o cruzamento pela direita, mas exagera na força. Rafael apenas protege para ganhar o tiro de meta. O Vasco até que progrediu consideravelmente, colocou Rafael para trabalhar mais, mas os erros de passes ainda são grotescos de Rodolfo e Jonas e alguns de ansiedade do Maestro e do CA84.
    Carlos Alberto gira para cima da marcação de Bruno Rodrigo e chuta muito forte, por cima do gol de Rafael. Um pouquinho mais baixa e iria no ângulo!
     E mal começou o segundo tempo e o Vasco tomou o mesmo gol do primeiro tempo nas costa do Jonas que não consegue fazer nada correto na sua posição. Jonas tenta o cruzamento para Alecsandro pela direita, mas acaba mandando nas mãos de Rafael, até isso ele consegue errar. Defesa fácil para o goleiro do Peixe.
     Todo mundo querendo abrir o placar e esquece que o Vasco é um time e o trabalho é em grupo. O Santos consegue passear com Bruno Peres na frente do time vascaíno que apático, ainda tenta fazer algo mais individualmente não vão chegar a lugar algum!
      Ótimo passe de Felipe para Éder Luís, que emenda finalização de primeira. Rafael sai bem do gol e faz a defesa, salvando o primeiro gol do Vasco!
     Sai Carlos Alberto para Marlone entrar para dar novo fôlego ao time cruzmaltino, vamos ver se agora vai! Fernando Prass sai muito mal do gol e quase permite que Bill faça o terceiro gol do Santos. Foi por pouco, hein? Alecsandro, de costas para o gol, chuta forte. Rafael se estica e faz defesa no ângulo. O árbitro assinala impedimento no lance. Mas o Vasco está tentando se concertar, se o gol sair dá para virar !

   Em 17 minutos e 23 passes errados do Vasco até aqui. 2ª Substituição sai Maestro para Jhon Cley entrar, sangue novo para ver se a velocidade e a garra supera os erros. Felipe Anderson dá belo lançamento para Miralles. Dentro da área ele faz o cruzamento, mas exagera na altura, e a bola se perde por cima.
    Assim como desde o início do jogo, o Vasco se vê atado às próprias limitações na ligação entre a defesa e o ataque. Felipe Anderson lança para o meio da área e Durval tenta o desvio, mas acaba interceptado por Nilton, e contra-ataque vascaíno, que para em falta.
    Fellipe Bastos bate muito bem, mas a bola bate na trave e o impedimento de 3 jogadores vascaínos é marcado. Terceira e ultima substituição sai Jonas e entra Pipico, até que enfim Marcelo de Oliveira enxergou aonde estava um dos erros do time.
    Marlone faz o cruzamento pela direita e toca para o meio da área. Éder Luís tenta concluir a gol, mas acaba saindo com a bola. Wendel cobra falta pela intermediária, mas Rafael sai do gol e afasta o perigo com um soco. Pipico tenta mais um levantamento para o meio da área, mas a zaga do Santos afasta de qualquer maneira. Só manda "chuveirinhos" o setor ofensivo do Vasco.   
    Nilton tenta invadir a área do Santos pelo meio, mas acaba detido pela defesa adversária. Santos completamente recuado neste momento. Vasco fica com a bola e tenta diminuir o prejuízo, mas não consegue. Mais uma jogada de Marlone pela direita, na tentativa do cruzamento, o Santos recupera a bola e parte no contragolpe. Três minutos de acréscimo e o Vasco nada fez e assim se encerrou Santos 2 x 0 Vasco !
    O jogo se encerrou com o Vasco fora do G4 após 54 rodadas e muitas coisas a serem colocadas na balança. Mas para quem ainda acredita na Liberta 2013 são 8 rodadas e 24 pontos a serem conquistados.

Maay Aveiro

Notícias da Semana:
   Vasco e Santos irão se enfrentar sem suas estrelas, Dedé e Neymar que estão acompanhando a Seleção Brasileira na Polônia, para o amistoso na terça contra o Japão.
   Mas enquanto isso tudo bem, mas o problema veio quando o meia cruzmaltino Juninho foi vetado por sentir dores na região pubiana, nem participou do treino ontem, coisa que não vemos a tempos já que essa foi a maior sequencia de jogos desde que chegou.


   No lugar do Rei entrará Fellipe Bastos que ganhará a chance de trabalhar ao lado do maestro que será segundo meia. Outro desfalque será Renato Silva que sentiu a fisgada na coxa esquerda, no seu lugar entra o Douglas, que volta de lesão na coxa direita em compensação Jonas e Nilton que deixaram a partida contra São Paulo sentindo dores treinavam e foram confirmados.
   Auremir foi outro vetado, sentiu a coxa direita e submetido a exame de imagem na segunda-feira. Além disso Feltri foi barrado e Wendel deslocado para a lateral esquerda, será que agora vai dar certo?
   Para completar a situação desagradável, o resultado negativo deflagrou uma nova onda de insatisfação dos jogadores que reclamam publicamente do atraso de salário - 2 meses - enquanto o clube se movimenta para quitar a dívida a diretoria torce para que não tenha influência em campo, os jogadores garantem que as queixas não terão reflexo no desempenho da equipe.


   Há boatos de que Felipe teria pago as contas de água dos funcionários do clube - Fonte: Sandro Gama, repórter da Band.
     Sinceramente, espero que não influencie em campo porque ficar fora do G4 na 30ª rodada é praticamente suicídio! 


Maay Aveiro

sábado, 13 de outubro de 2012

Que decepcionante ! 
     Apesar do Vasco ter vencido o São Paulo no Morumbi, o São Paulo evolui de acordo com as rodadas do Brasileiro, e este confronto direto é de grande valia para ambos os times, hoje literalmente vencerá o que está disposto a lutar até o final do campeonato por vaga na libertadores e quem ainda acredita, pelo título!
   O jogo mal começou e o São Paulo vai para cima com Wellington que perde a bola, dá o contra-ataque para o Vasco, mas Éder Luis recebe na direita e erra o cruzamento na área. Zaga tricolor afasta.
   Thiago Feltri erra na saída de bola, Jadson tenta o passe na área para Osvaldo, mas Renato Silva chega primeiro e corta pela linha lateral. Osvaldo erra o passe pela esquerda, Éder Luis recupera, mas também entrega de presente para o adversário.
    Éder Luis desce pela direita e sofre falta de Cortez. Na cobrança, Juninho levanta na área, a bola desvia na barreira e cai nos pés de Marlone, sozinho na entrada da área. O meia tenta o chute de primeira, mas pega mal e manda para fora.
  Jogo lento com um muitos erros de passes o Vasco com a marcação errada força as faltas. Rogério chega para bater a falta de onde ele gosta, mas apesar da grande concentração a bola passou por cima da trave, Prass até tentou a saída rápida mas o São Paulo está com a marcação apurada.
  Jadson tenta o passe para Luis Fabiano, que iria sair na cara do gol, mas Rodolfo estica a perna e faz o corte providencial. O Vasco segura a bola no ataque, mas Rhodolfo desarma Alecsandro por baixo. Cortez acha Jadson na área, ele finta o marcador e chuta para defesa de Prass. No rebote, bola cai nos pés de Luis fabiano, que abre espaço e bate, mas Thiago Feltri se atira na bola para evitar o gol. Que chance!
   O Vasco agora tenta até pressionar o São Paulo. Marlone faz boa jogada pela direita, mas erra o cruzamento. Na sobra, Juninho levanta na área para Alecsandro, mas Tolói sobe e tira de cabeça. Jadson dá um bolão para Osvaldo na esquerda, ele domina no peito, invade a área e chuta sobre a marcação de renato Silva. É o primeiro escanteio da partida.
 Em falta sofrida pelo São Paulo, Luís Fabiano desmarcado conseguiu colocar no cantinho mesmo com desvio na trave a bola entra, Vasco 0 x 1 São Paulo.
  Éder Luis é lançado na direita, mas Cortez ganha à frente e sai jogando para o São Paulo. Wendel tenta armar o contra-ataque do Vasco, mas se enrola todo com a bola, se choca com o adversário e perde a jogada. O Vasco rouba a bola, Juninho abre com Éder Luís que devolve mas Juninho sofre falta e juiz marca tiro de meta! Rogério Ceni sai rapidamente com Cortez que passa para Osvaldo que cruza para Luís Fabiano mas Prass consegue se antecipar e tirou com soco o perigo.
    Alecsandro rouba a bola, enfia para Éder Luis, que ajeita na área e chuta forte para defesa de Ceni! É a primeira chance real do Vasco até o momento! Mesmo jogando em casa o Vasco se sente pressionado e continua a errar os passes e marcar mal, o time necessita se encontrar urgentemente para não ser tarde demais para se recuperar.
    Nilton arrisca de longe, bola desvia em Tolói e sai em escanteio. Juninho bate a falta fechada mas Rogério Ceni tira de soco. Éder Luís faz dobradinha com Alecsandro na hora da finalização e esquece a bola e segue frente, fazendo com que os torcedores perdessem a paciência.
   Jadson dá um bolão para Osvaldo na área, ele puxa para o meio e chuta forte para grande defesa de Prass. Na sobra, Jadson experimenta, mas bola explode em Renato Silva.
  Após cruzamento da direita, Éder Luis deixa passar, mas Alecsandro não consegue o domínio. Wendel pega sobra na entrada da área, solta a bomba, mas bola desvia e sai em escanteio. Juninho levanta, mas zaga do São Paulo tira mais uma.
   Oswaldo dá uma caneta em Jonas, carrega com liberdade pelo meio e chuta forte. A bola passa perto do ângulo direito de Prass. Rafael Tolói faz falta em Éder Luis no meio de campo e impede que o Vasco saia rápido para o contra-ataque.
    Marlone faz ótima jogada, dá um bolão para Jonas na direita, que entraria livre na área, mas a bola corre demais e sai primeiro pela linha de fundo. Osvaldo ganha na corrida de Jonas, invade a área pela linha de fundo e cruza para Douglas, mas Prass sai do gol para afastar.
    Falta em Wendel, Juninho vai para bater mas Wellington tira de cabeça afastando as possibilidades. Bola é rolada para Thiago Feltri, livre na entrada da área, mas ele chuta totalmente torto e manda longe do gol, vergonhosamente.
   Segundo tempo com substituições, Auremir no lugar do Jonas e Fabrício no lugar do Renato Silva, esperamos mais movimentação com a entrada do Auremir.
   E no primeiro toque, Auremir garante um escanteio para o Vasco, levando a bola para o meio e chutou e a torcida se animou, parece até que é outro jogo.
   O time busca pressionar o São Paulo, Marlone tenta o chute, pega mal, bola desvia e sobra para Cortez tirar o perigo. Mas Osvaldo leva vantagem do Auremir e marca um belo gol aos 3 minutos jogando um balde de água fria na torcida cruzmaltina que voltou a ficar em silêncio.
   Wendel cruza da esquerda, Alecsandro cai com Rhodolfo na área, mas ganha o escanteio. Juninho levanta na área, mas Rhodolfo tira mais uma. Nilton dá um bolão para Thiago Feltri, que entra livre pela esquerda na área, podia ter chutado, mas tenta o cruzamento, a bola desvia e sai em escanteio.
   Feltri cruza boa bola da esquerda, na cabeça de Alecsandro, mas Ceni sai de soco mais uma vez. Na sobra, Tolói faz falta em Wendel na entrada da área e sai o primeiro amarelo do jogo aos 9 minutos para Rafael Tolói. Na cobrança ensaiada, bola é rolada para Juninho, que enche o pé. A bola quica na pequena área e obriga Rogério Ceni a fazer grande defesa e salvar o São Paulo.
 Terceira substituição entra Felipe Maestro no lugar Feltri improdutivo vamos ver se a experiência supera as falhas em campo. Felipe dá um bolão para Juninho, que chuta rasteiro, e Rogério Ceni cai bonito para fazer grande defesa. Após cruzamento na área, Alecsandro desvia de cabeça, e Rogério Ceni espalma bonito. Na sobra, Nilton solta a bomba da entrada da área, e Ceni faz grande defesa. Auremir abre para Juninho na direita, ele cruza rasteiro na área, mas Rhodolfo chega primeiro que Éder Luis para afastar. Nilton faz falta em Denilson e fica caído em campo após dividida de joelho com joelho e mesmo sentindo o ele vai para o sacrifício, recebe amarelo. Rodolfo sofre falta, mas leva o amarelo por reclamação.
   Falta em Marlone ao 29 minutos e Juninho mais uma vez vai encarar Rogério Ceni que em boa fase espalma mais uma vez a chance do gol cruzmaltino, e Osvaldo sai no contra-ataque, invade a área pela lateral e toca por cima de Prass. Bola desvia, sobe e raspa a trave esquerda do Vasco. Quase sai o terceiro do São Paulo. Em grande jogada de Felipe e Éder Luis, a bola é rolada com perfeição para Juninho, livre na entrada da área, mas ele pega mal na bola e manda longe do gol. Que chance perde o Vasco!
  Rodolfo cai em campo sentindo o joelho esquerdo e aos 35 minutos o Vasco tem 2 jogadores pela metade. No contra-ataque do São Paulo, Osvaldo leva até o fundo pela direita, rola para trás para Luis Fabiano, que deixa Jadson na cara do gol, livre. Ele bate de primeira, mas pega muito embaixo da bola e acaba isolando. Que coisa feia! Juninho chuta colocado, no ângulo esquerdo de Ceni, que defende de forma espetacular. Marlone coloca na corrida pela esquerda, passa por um, mas Rhodolfo tira pela linha lateral.
Maay Aveiro

quarta-feira, 10 de outubro de 2012

Ainda falta muito ! 
    Um jogo de muitas esperanças e tenso, mas um Serra Dourada lotado de torcedores cruzmaltinos para apoiar, o Vasco tendo a obrigação de vitória já que o  Atlético-GO é o ultimo colocado mas que atrapalhou  grandes times então todo cuidado era pouco.
   O Vasco joga como se estivesse em casa, muito apoiado pela torcida pressiona o Atlético mantendo a sua marcação eficiente como a tempo não se via essa consistência. O Atlético-GO perde um jogador em falta boba no Carlos Alberto ele reclamou tomou o primeiro amarelo e seguida continuou a reclamar e xingou o juiz tomou o segundo amarelo e é expulso, maravilha para o time cruzmaltino a falta de estabilidade emocional favorece a tranquilidade com que o Vasco vem jogando.
     Mas nada disso garantiu que o torcedor cruzmaltino levasse susto, aos 36 minutos o Atlético conseguiu passar das marcações e chegar a pequena área com grande perigo, o Vasco manteve a estabilidade emocional e continuou marcando bem e chegando com tanta frequência a pequena área que é injusto o primeiro tempo não possuir um gol.
     Quaseeeeee ! A marcação cruzmaltina falhou, mas Fernando estava lá e espalmou a bola mas o primeiro tempo finalizou com um uma bela batida de falta do Márcio que fez o Prass se esticar todinho para mandar voltar com toda a garra para o segundo tempo.
    Segundo tempo com substituições, Bastos no lugar do Jonas e Felipe no lugar do Feltri as substituições recorrentes que vem dando um resultado aceitável ao time. Mas o time caiu de produção, está faltando o gol para apimentar o jogo fazer com que dê prazer em assistir o MEU VASCO JOGAR, Afinal sem EMOÇÃO não é jogo do Vasco ! 
    E a terceira substituição é a entrada de Marlone - O grande destaque da semana - no lugar do Carlos Alberto, e o menino mal  entrou e já fez uma bela jogada quase convertida em gol, mas vamos acreditar que o momento vai chegar ! 
      Quaseeeeeeeeeeee ! Felipe Bastos arranca pela direita, cruza na área, e Giaretta trisca na bola para tirar, uma hora essa bola vai entrar, mais determinação Vasco! Mas quem chegou e falhou foi o Felipe pelo Atlético que jogou fora a  chance de abrir o placar e colocar todos os vascaínos desesperados, como se já não estivéssemos.
     O Vasco consegue se reeguer aos 38 minutos com Juninho, Marlone e Nilton que batalham para marcar, mas quando menos se espero o Felipe se reencontra com um belo passe para o Rei marcar de primeira, que Golaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaço ! Atlético-GO 0 x 1 Vasco 
     O time continua investindo para ampliar o placar, mas o Atlético não desiste de lutar, mas perde mais um em carrinho por trás no Reizinho e é expulso direto aos 47 minutos e  o jogo se encerra e o Vasco conquista mais uma vitória e se mantém na zona da libertadores 2013 !
Maay Aveiro

domingo, 30 de setembro de 2012

Reencontro com a vitória ...
     Um jogo de muitas emoções envolvidas, Marcelo de Oliveira buscando sua primeira vitória, e o vasco buscando se manter G4, já que o empate ou derrota perderia sua vaga para  o São Paulo. Um time do jeito que o torcedor queria, Tenório, Juninho e Felipe jogando juntos, Alecsandro disposto a trabalhar em conjunto, Fabrício no lugar do Douglas que está no departamento médico. 
     O time buscou se impor dentro de casa nos primeiros minutos, Alecsandro, Juninho e Tenório faziam a sua parte, chegando constantemente a pequena área. O Figueirense até chegou a pequena área com Caio, mas nada que fosse extremamento preocupando, a zaga estava bem alerta, quem não estava ligado era Wendel, que perdeu cara a cara depois de um passe perfeito do Alecsandro.
       O Figueirense abriu o placar, em escanteio para o Vasco, Felipe Maestro dá  o passe para Caio con contra ataque disparar e marcar sem chance para Fernando Prass. Juninho em seguida até tentou empatar mas Wilson muito eficiente conseguiu tirar do ângulo, o figueirense ganhou mais força e resolveu atacar com Aloísio.
     O Vasco perdeu a estabilidade emocional, Felipe anda em campo, oposto de Tenório, Wendel e Alecsandro que continuaram buscando incessantemente o gol de empate, que continuado a trabalhar da mesma forma chegaria em questão de tempo.
    E foi aos 34 minutos que Juninho matou a bola no peito e encontrou o espaço perfeito para lançar o Luan a frente, só para escorar e colocar a bola para o fundo da rede. Vasco 1 x 1 Figueirense, e o Vasco volta ao jogo por completo.
      O time até cresceu o rendimento após o gol, mas ainda faltava aperfeiçoar os passes, pois o número de passes errados é muito extenso devido a ansiedade, está faltando a certeza na hora dos contra-ataques e das finalizações.
     O segundo tempo o figueirense retornou com garra, começou atacando mas quem marcou foi o Demolidor, após cruzamento do Juninho, cumprindo sua promessa feita ao torcedor na segunda feira. Fabrício também tentou mas não foi tão eficiente, mas isso demonstra que o time está disposto a continuar batalhando para ampliar o placar. Vasco 2 x 1 Figueirense.
     Tenório saiu para a entrada de Éder Luís que puxou um belo contra-ataque, mas pecou no ultimo passe. Fernando Prass salvou o que seria o segundo gol do Figueirense com uma bela ponte, após a zaga se perder em meio a um contra-ataque, demorando a se recompor de um escanteio.
       Jhon Cley no lugar de Felipe e Felipe Bastos entrou no lugar do Luan, com muita disposição ambos trabalharam bem a bola junto com o Reizinho, mas ainda falta a precisão para finalizar.
     E o Vasco fechou o caixão aos 34 minutos, escanteio batido Dedé deixa para Juninho bater após desvio do jogador do Figueirense, o Reizinho enche o pé e estufa o fundo da rede, marcando um golaço. Vasco 3 x 1 Figueirense e o Vasco se reencontra com a vitória!
     Os times até que continuaram a tentar marcar, mas o jogo se encerrou vasco 3 x 1 figueirense, o vasco alcançou os 47 pontos e permanece no G4 nesta rodada! Ainda há esperança ... 
Maay Aveiro